A este EU VOU SEM FALTA… Quem me acompanha?

Os Dinamarqueses D-A-D que têm em “Sleeping My Day Away” o maior sucesso da sua carreira, voltam a Portugal para actuar a 2 de Junho, no Paradise Garage, em Lisboa. Banda vêm tocar, na íntegra, os clássicos álbuns “No Fuel Left For The Pilgrims” e “Riskin’ It All”.

Os D-A-D são um desses casos raros de grupos de rock que conseguem manter uma carreira estável há mais de 30 anos sem revelarem sinais de cansaço. A par da boa forma do quarteto está a sua música, com um repertório de canções que se transformaram em hinos do rock – entre os quais “Sleeping My Day Away”, “Bad Craziness”, “Jihad”, “Grow Or Pay”, “Point Of View” e “I Won’t Cut My Hair” – prontos a serem entoados em uníssono pelo público que assiste aos seus concertos.

Na sequência do memorável espectáculo que assinou a 6 de Dezembro de 2014 no Paradise Garage, em Lisboa, o quarteto dinamarquês regressa ao local do crime para um concerto muito especial, em que vai tocar, na íntegra, os clássicos álbuns “No Fuel Left For The Pilgrims” e “Riskin’ It All”.

Originalmente conhecidos como Disneyland After Dark, os D-A-D formaram-se em Copenhaga em 1982 e estrearam-se como o longa-duração “Call Of The Wild”, quatro anos depois. Praticante de um auto-denominado cow punk (furioso punk rock carregado de influências country e southern rock), o grupo solidificou uma base de seguidores na Dinamarca natal à custa de uma versão de “A Horse With No Name” e do álbum seguinte, “D.A.D. Draws A Circle”, que incluía o single “I Won’t Cut My Hair”.

Umas décadas e muitos discos depois, “Sleeping My Day Away” ainda continua a ser a canção mais memorável e representativa do quarteto. Editado em 1989, o single atingiu de imediato o #23 da “Billboard” e trepou às tabelas de vendas em diversos territórios europeus, transformando-se num clássico daquela altura e mantendo-se, hoje em dia, como incontornável em qualquer playlist de clube ou rádio rock. O álbum de onde foi extraído, “No Fuel Left For The Pilgrims”, transformou-se num sucesso à escala mundial – mantendo-se, por exemplo, 16 semanas no top de vendas da longínqua Austrália.

Mais de 30 anos depois, os D-A-D mantêm-se no activo sem revelarem sinais de declínio criativo e assinando actuações explosivas.

Advertisements

2 thoughts on “A este EU VOU SEM FALTA… Quem me acompanha?

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s